Chaves Combinadas Gedore

Gedore 4

Chaves Combinadas Gedore

Com a ideia de virar mecânico de Mopar comecei a montar uma caixa de ferramentas de qualidade. Minha primeira investida foi num jogo de chaves combinadas da Gedore, renomada fabricante brasileira. Decidi comprar um jogo com as medidas: 3/8″, 7/16″, 1/2″, 9/16″, 5/8″, 11/16″,  3/4″, 25/32″, 13/16″, 7/8″, 15/16″, 1″, 1-1/16″, 1-1/8″ e 1-1/4″. Com essas chaves já é possível desmontar e montar praticamente o carro todo. Depois comprei mais dois tamanhos: 1/4″ e 5/16″, ambas da marca Belzer que faz parte do Apex Tool Group, fabricante multi-nacional de ferramentas. Repare que elas tem uma angulação na parte estriada e isso facilita muito alguns acessos. Esse foi um dos fatores para a escolher essas chaves, além da qualidade já conhecida.

Gedore 1 Gedore 3

Seguimos conversando,
Monc

Acionamento da Embreagem

Kit de acionamento.

Acionamento da Embreagem

Aproveitando esse tempo no estaleiro, fui procurar um barulho que sempre me incomodou muito. Mesmo com a suspensão toda nova, sempre que passava em alguma ondulação no asfalto eu escutava uma bateção de metal bem feia. Sempre achei que fosse algo eu tivesse feito de errado na suspensão, mas descobri que o barulho vinha do acionamento da embreagem.

Duas das castanhas tinham partido ao meio, fazendo com que as outras se soltassem. A barra Z estava funcionando com folga e em atrito direto com os pivôs de suporte. Como é um trabalho simples de imediato desmontei tudo para avaliar o que precisava ser feito.

Avaliação das peças

Vi que tanto a barra quanto o pivô da capa seca apresentavam bastante desgaste pelo atrito. Considerando o estado das peças, esse problema devia estar acontecendo a bastante tempo.

Desgaste interno na Barra Z. Pivô bem desgastado.

Além disso, tinha apenas uma das travas, a bucha do garfo totalmente deteriorada e a haste estava empenada e rachada.

Estado geral do sistema de acionamento.

Bora refazer tudo!!

Peças novas

Comprei um kit Mopar do acionamento que vem com a haste, bucha, arruela plástica, arruela de metal, trava de pressão e mola de retorno do garfo. O kit americano com todas essas peças custou R$ 222,00, incluindo o frete.

Kit da Mopar. Peças do kit.

Também troquei o pivô da capa seca por um usado, mas em excelentes condições. Comprei o pivô do meu amigo Márcio (+55 61 8283-8866). Ele tem várias peças de Dodge para venda.

Pivô "novo".

Levei a barra Z na Torneadora Edu para resolver o problema do desgaste interno. Depois pintei com tinta spray preta para dar acabamento.

Barra Z.

Comprei um kit de castanhas na Rogercar. Essa são feitas em tecnil, um polímero com estrutura reforçada por fibras minerais e sintéticas. Algumas características: baixo peso específico ( 1/8 em relação ao bronze por exemplo), alta resistência ao desgaste e abrasão, grande resistência a agentes químicos, auto-lubrificante, absorção de vibrações, alta resistência ao choque, baixo coeficiente de atrito e movimentos mecânicos silenciosos.

Já instalei tudo no Dodge. O resultado ficou excelente. Preciso e silecioso, apenas preciso fazer a regulagem adequada da embreagem.

Seguimos conversando,

Monc

Jumelos Longos para o Dart

Kit do Jumelo

Jumelos Longos para o Dart

Desde o começo do trabalho no meu Dart, tenho interesse em fazer modificações simples e que podem trazer alguns benefícios no desempenho dinâmico do carro. Além disso, se tiverem baixo custo e puderem ser feitas em casa pelo dono… Melhor ainda! Essa tem sido a base temática de todos meus trabalhos e artigos.

Seguindo essa linha,  uma das alterações que queria fazer: instalar jumelos mais longos no feixe de mola do Dodge para levantar a traseira do carro. Sempre achei a traseira do meu Dart caída e cheguei a arquear as molas, mas não duraram muito tempo. Em 15 dias o carro estava da mesma forma que antes. Outra opção que pensei seria comprar molas novas, que tem um custo muito convidativo! Por US$ 112 você consegue comprar feixe de mola Mopar usados nos Super Stock. Mas trazer para o Brasil é uma outra história. Então tratei de aprender sobre os jumelos.

Essa prática não é novidade. Nos anos 70 era uma customização bem comum e voltada mais para estética do que para desempenho. Não é raro ver algumas fotos antigas de carro com jumelos longos, as vezes, de forma bem exagerada.

Passei bastante tempo lendo artigos e fóruns. Durante minhas pesquisas vi que grande número de americanos condena o uso de jumelos longos, devido a relatos de acidentes e instabilidade dos carros. Mas jumelos grandes e com várias opções de altura foram amplamente usados nos anos 70 na NASCAR, e dificilmente o uso na rua vai ser tão extremo quanto o uso nos super ovais onde os carros chegavam a mais de 320 km/h.

Me baseando nessa pesquisa e escutando alguns colegas que já tinham instalado jumelos maiores, decidi que iria experimentar.

Como fabricar e instalar os jumelos longos

A primeira referência nacional que tive sobre a fabricação e instalação de jumelos longos foi do parceiro Alexandre Epaminondas que escreve o excelente blog DODG-ES. Ele disponibilizou um manual on-line muito bem feito e explicado, contendo fotos, desenhos e procedimentos. Você pode checar o manual clicando AQUI. A modificação foi feita em 2008 e até hoje nenhum problema com o jumelo.

Nesse manual Epaminondas cita e agradece o mecânico Alexandre Garcia, bem conhecido pela comunidade de dodgeiros. Ele recentemente escreveu um artigo no FlatOut onde explica tecnicamente o motivo que embasa o uso de jumelos maiores como uma atualização do sistema de suspensão traseira nos Dodges nacionais 69-81. A base conceitual que ele utilizou no artigo se encontra no livro How To Make Your Car Handle, escrito por Fred Puhn. Para ler o artigo na integra, clique AQUI.

Com essas informações em mãos avancei para tornar realidade minha antiga ideia.

Fabricação

A primeira etapa foi projetar a peças. Para isso contei com a ajuda do amigo engenheiro Rafael Davidson, que fez um desenho técnico bem legal:

As medidas foram baseadas nas informações do Epaminondas. Segundo a publicação no blog Dodg-Es para levantar 1 cm a carroceria do carro, deve-se aumentar 3 cm a altura no jumelo. No meu caso a ideia é subir cerca de 3 cm na carroceria, então aumentei o jumelo em 9 cm.

A segunda etapa foi escolher os materiais. Conversei bastante com o Rafael e decidimos usar barra chata de aço 1020 com 1.1/2 x 5/6″ para as laterais do jumelo e parafusos de rosca parcial de aço grau 5 com 1/2  x 5″ e cabeça sextavada 3/4″ para a amarração. Para completar o kit comprei quatro porcas 3/4″, oito arruelas lisas e quatro arruelas de pressão.

 

As barras para os jumelos foram fabricadas no Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Brasília – UnB – usando uma furadeira de coordenada, ferramenta extremamente precisa.

 

Juntando tudo, ficou com cara de peça de Dodge:

Depois que tirei um dos jumelos originais do carro, resolvi registrar as diferenças físicas das duas peças. Assim pessoas interessadas em usar em seus carros podem ver a diferença entre um e outro.

 

Instalação

Antes de começar o trabalho separe todas as ferramentas que são necessárias. Para trocar os jumelos eu usei:

  • Catraca de 1/2″;
  • Torquímetro de estalo de 1/2″;
  • Extensão de 5″;
  • Cabo de força;
  • Soquete estriado de 3/4″;
  • Soquete estriado de 9/16″;
  • Chave combinada de 3/4″;
  • Chave de fenda 5/16 x 6″;
  • Martelo de borracha;
  • Calço de madeira e;
  • Macaco hidráulico jacaré de 2 toneladas.

Ferramentas

Levei tudo para a Garagem AMB para fazer a instalação. O trabalho é bem simples de fazer, não tem erro. Porém desta vez eu estava sozinho e já estava com pouca luz, por isso não consegui fazer os registros fotográficos da instalação dos jumelos novos. Para ilustrar, vou postar algumas das fotos que Alexandre Epaminondas usou no seu manual on-line.

  1. Levantar a traseira do carro e o apoiar em cavaletes. Para esse trabalho a melhor posição é no suporte dianteiro do feixe de molas. Nunca, nunca mesmo, trabalhe embaixo do carro usando apenas o macaco;  
  2. Afrouxar as porcas dos jumelos. Com ele ainda instalados no lugar é bem mai fácil de desapertar;
  3. Remover os parafusos do suporte dos jumelos. São dois de cada lado e prendem o suporte à carroceria;
  4. Tirar as porcas dos jumelos e tirar a chapa externa do jumelo. Em seguida tirar o jumelo do olhal do feixe de mola. Bom momento para checar o estados das buchas;
  5. Tirar o jumelo do suporte. Eu gosto de guardar as peças antigas montadas, então montei os jumelos antigos e os guardei;
  6. Instalar os jumelos no suporte e NÃO apertar as porcas. Como é etapa de bancada, conseguir um bom registro;
  7. Instalar os suportes no carro e apertar os parafusos com torquímetro (30 ft/lbf);
  8. Usando um macaco hidráulico entre o feixe de mola e a carroceria, baixar o olhal traseiro do feixe até a posição desejada e instalar os parafusos, prendendo o jumelo à mola. NÃO apertar as porcas! (No meu caso eu usei aqueles jacarezinhos comuns e um calço de madeira para apoiar no fundo da carroceria);
  9. Com o carro no chão, peso totalmente apoiado nas rodas, apertar as quatro porcas com 30 ft/lbf usando torquímetro.

Mesmo com pouca luz, afetando a resolução das fotos, usei uma lanterna consegui tirar fotos do resultado. O carro subiu 4 centímetros de cada lado. Acredito de que depois de uma volta deva estabilizar em 3 ou 3,5 centímetros. Dentro do esperado.

Onde comprar?

Se você quer fazer esse up-grade no seu Dodge, mas não tem tempo ou vontade de fazer todo o processo, você não precisa fabricar os jumelos. Existe a possibilidade de você adquirir um kit completo e pedir para o mecânico fazer a instalação. Meu amigo Rogério Boi (Whatsapp: +55 11 94235-8071) vende os jumelos com os parafusos para instalação por apenas R$ 220,00 + envio. Basta entrar em contato e encomendar o seu kit. É um bom investimento a custo bem acessível.

Em breve vou escrever comentando o que achei do carro.

Seguimos conversando,

Monc

Monc na R/T Performance

rtperfomance-31

Monc na R/T Performance

Esse último final semana aconteceu o Encontro Paulista de Autos Antigos em Campos do Jordão. Junto com alguns amigos, aproveitei a proximidade de Taubaté para conhecer a oficina R/T Performance, do Glauco Ribeiro. Fui acompanhado dos amigos Ged Junior e João Cuticuti, nosso comparsa Luiz e sua digníssima e paciente esposa, Lu, ofereceram sua Ranger para a aventura.

A visita foi curta mas intensamente divertida. Ao chegar na R/T Performance, Glauco, sua família e o maluco do JP, já estavam assando a costela e a cerveja gelada à disposição. Em seguida chegaram o Marcelo Ração e um novo amigo, o Alexandre no seu Charger 78 maravilhoso.

Nem preciso dizer que falamos muito de mecânica, contamos vários casos, enchemos a cara de alcool e rimos muito! Foi excelente poder conhecer a oficina do Glauco e dar muita risada, de quebra aprender sobre mecânica de Dodge, uma das coisas que mais gosto de fazer.

A Galera

rtperfomance-28 rtperfomance-4 rtperfomance-17 rtperfomance-15rtperfomance-34 rtperfomance-17

rtperfomance-29 rtperfomance-30 rtperfomance-32 rtperfomance-14rtperfomance-19

Os Mopars

Dodge Charger R/T 1978 – Glauco Ribeiro

rtperfomance rtperfomance-15

Plymouth ‘Cuda AAR 1970 – Glauco Ribeiro

rtperfomance-14 rtperfomance-16

Dodge Charger R/T 1978 – Alexandre

rtperfomance-4 rtperfomance-5

Dodge GranCoupé 1974 – Dennis KM

rtperfomance-8 rtperfomance-9

Jeep Wrangler 1995 – Marcelo Ração

rtperfomance-6 rtperfomance-7

Dodge Dakota 1995 – João Paulo JP

rtperfomance-2 rtperfomance

Dodge Dakota 1993 – Marcelo Ração

rtperfomance-24

Jeep Grand Cherokee – Glauco Ribeiro

rtperfomance-9

Espero poder encontrar essa galera novamente em breve. Provavelmente será no encontro do Mopar Clube do Brasil em Jundiaí.

Fotos by André Monc, JP, Glauco Ribeiro e João Cuticuti.

Seguimos conversando.

Monc

Cobertura do Mopar Centro Oeste

cap

Fico muito feliz em escrever esse artigo sobre o 1° Mopar Centro Oeste. Evento organizado, promovido e executado pelo Mopar Clube de Brasília contando com organização top! Excelente trabalho realizado pelos amigos: Daniel Chuis, Sérgio Baptista, Marcelo Sudá, Leonardo Linhares, Rafael Linhares, Andrey Hermuche, Luiz Fernando, Marcelo DelPizzo, Marcos Trebien e Joahyr Junior. O encontro mopariano de Brasília foi simplesmente fantástico.

Minha participação começou depois de uma breve revitalização mecânica e estética no Dart Monc. Cheguei ao encontro por volta das 11h de sábado, com uma sensação que não sei bem como explicar. Mas estar na presença de tantos Dodges em Brasília me fez arrepiar ao entrar com o Dart. O clima era de muita festa e alegria. Muitos amigos antigos e novos juntos celebrando o amor pelos Mopars.

Dart Monc Dart Monc

Destaques MundoMonc

Vai ser impossível escrever sobre tudo e todos, mas quero fazer alguns destaques. Em primeiro são amigos de Taubatexas, vulgo Taubaté-SP, que rodaram muitos quilômetros para prestigiar o Mopar Centro Oeste. Marcelo Ração, Glauco Ribeiro e JP vieram rodando no Charger 1975 Azul Meia-Noite e certamente fizeram diferença durante todo o evento. Fica o agradecimento especial e pessoal pelo esforço em fazer parte, foi muito bom revê-los , só que dessa vez no nosso cerrado.

Taubatexas Móvel Taubatexas Móvel

mopasbsb-215

Outro destaque é o amigo Ciro Bustamonte, que recentemente entrou no mundo Mopar com um fantástico Dodge Charger 1974! No pouco tempo entre a aquisição do carro e a viagem de pouco mais de 800 quilômetros ida e volta, Ciro refez toda a suspensão e freio do seu Dodge usando o MundoMonc como referência e longas conversas comigo pelo Whatsapp. Acompanhado de sua esposa Fernanda, o belo Charger foi um dos premiados no encontro. Em breve contarei em detalhes o processo de ressuscitação desse Mopar aqui no blog. Fiquei muito orgulhoso e feliz de poder ter contribuído para mais um Mopar voltar às ruas e ter feito um novo amigo.

Charger do Ciro Charger RT 1974

Monc e Ciro Troféu do Charger 74

O pessoal do União V8, de Goiânia, também marcou presença com Dodges maravilhosos! A parceria entre o pessoal de Brasília e Goiânia já é antiga e tudo indica que vai ser cada vez mais próxima! Obrigado pela presença galera!

Dodge Dart do Rommel Imperial

Quero destacar dois carros de Brasília que fizeram, e fazem, parte da minha história de vida. Um deles é o Dodge Charger RT 1975 da família Pereira, amigos de longa data. O Charger tem apenas 32.000 quilometros rodados e praticamente nenhuma intervenção durante todos esses anos. Eu tive a oportunidade de dirigir esse Mopar alguns anos atrás e fiquei maravilhado! O outro é para um legítimo Muscle Car norte americano, o Dodge Charger Super Bee 1971 dos amigos Eugênio e Elvira. Também já tive oportunidade de dirigi-lo várias vezes, cada uma delas com um grande sorriso de orelha a orelha.

Dodge da família Pereira Super Bee 1971

Fotos

Esses foram os destaques do MundoMonc, mas é claro que a participação, presença e apoio de todos foi de suma importância para o sucesso do 1° Mopar Centro-Oeste! Confira as fotos dos Mopars:

El Malo Camiño GranCoupé

mopasbsb-3 mopasbsb-4

Dart 1971 Dart

Polara Polara

Polara Dart SE

Dart Dart

Dart Dart

Dart Charger

Charger Geral

Emoção 79 Chargers

Dart do Senado Dart

Dart Dart

Charger Rabetas

318 V8 D100

Dart SE SRT8

Emoção 79 Super Bee

Satelite Challenger

Magnum Charger

Charger Charger

Polara Dart

Rabetas Revendedora Moviscal

Charger Super Bee

Challengers Banda Larga

Revendedora Mopasa Dart

El Malo Camiño Dart

Dart Dart

Dart Charger

Charger GranCoupé

300C D100

Satelite Charger

Charger Charger

Fotos da Galera

Nenhuma festa é completa sem a galera agitando! Confira as fotos da galera que participou do 1° Mopar Centro-Oeste:

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Amigos Moparianos, é isso. Espero que gostem das fotos e que, aqueles que participaram, tenham gostado do evento. Com certeza ano que vem tem mais e queremos juntar mais Dodges!!! Se preparem!

Seguimos conversando,

Monc

Em busca dos Dodge 78 ½

Protótipo Charger 1978 1/2

Em busca dos Dodge 78 ½

Se você é amante dos Chrysler certamente já viu a foto que encabeça esse artigo. Se não viu, vai sentir certa estranheza em saber como poderia ter sido nossos Chargers pós-78. De alguma maneira esse protótipo tem características muito legais e outras que não encaixam do design do carro, pelo menos ao meu ver. Independente disso, nada mais justo que retratar esse artigo com o início das ideias para os Dodges bicudos.

Pouco tempo depois que o Dart Monc veio para a minha família, descobri que ele foi fabricado, provavelmente, em setembro de 1978 como modelo 79. Isso instigou meu lado de arqueólogo automotivo e comecei a checar quantos e quais são os Dodges 1978 ½ (fabricados em 78, modelo 79) que ainda sobrevivem. Não existem informações oficiais sobre o assunto e o mais perto que cheguei foram chutes de especialistas na histórias da Chrysler do Brasil.

Segundo a completíssima planilha do nosso amigo Tomate, o ultimo Dodge com carroceria antiga de 1978 foi o chassis 87952 e o primeiro modelo 1979 é o chassis 87957. Portanto o primeiro Dodge fabricado depois do redesenho das carrocerias é um dos quatro carros entre os citados.

Dart 78 chassis 87952, o ultimo de carroceria antiga conhecido.
Dart 78 chassis 87952, o ultimo de carroceria antiga conhecido.
Magnum 78 ½ chassis 87957, o primeiro bicudo conhecido.
Magnum 78 ½ chassis 87957, o primeiro bicudo conhecido.

Esse será meu primeiro artigo itinerante, ou seja, será atualizado conforme sejam encontrados mais Dodges 78 ½. Peço aos amigos que colaborem com informações e fotos que podem ser enviadas para andre.monc@hotmail.com com o assunto “Dodge 78 e meio”, que facilita a identificação do seu email.

Segue a lista dos 78 ½ por ordem de chassis:

Dodge Magnum Cinza Báltico - Chassis 87957
Dodge Magnum Cinza Báltico – Chassis 87957
Dodge LeBaron - Chassis 87969
Dodge LeBaron – Chassis 87969
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 87994
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 87994
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88022
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88022
Dodge Charger RT - chassis 88035
Dodge Charger RT – chassis 88035
Dodge LeBaron Marrom Sumatra - Chassis 88037
Dodge LeBaron Marrom Sumatra – Chassis 88037
Dodge Charger RT - Chassis 88056
Dodge Charger RT – Chassis 88056
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88067
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88067
Dodge Magnum - Chassis 88080
Dodge Magnum – Chassis 88080
DODGE DART DELUXO - CHASSIS 88092
DODGE DART DELUXO – CHASSIS 88092
Dodge LeBaron Marrom Sumatra - Chassis 88098
Dodge LeBaron Marrom Sumatra – Chassis 88098
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico - Chassis 88100
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico – Chassis 88100
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico - Chassis 88105
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico – Chassis 88105
Dodge Magnum - Chassis 88144
Dodge Magnum – Chassis 88144
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88171
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88171
Dodge Charger RT - Chassis 88230
Dodge Charger RT – Chassis 88230
088233
Dodge – Chassis 88233
Dodge Charger RT - Chassis 88236
Dodge Charger RT – Chassis 88236
Dodge Magnum - Chassis 88258
Dodge Magnum – Chassis 88258
Dodge Magnum - Chassis 88261
Dodge Magnum – Chassis 88261
Dodge Charger RT Pudim - Chassis 88296
Dodge Charger RT Pudim – Chassis 88296
Dodge Charger RT - Chassis 88297
Dodge Charger RT – Chassis 88297
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 88298
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88298
Dodge Magnum - Chassis 88326
Dodge Magnum – Chassis 88326
Dodge Magnum - Chassis 88330
Dodge Magnum – Chassis 88330
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 88352
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88352
Dodge Charger RT Pudim - Chassis 88356
Dodge Charger RT Pudim – Chassis 88356
Dodge Charger RT Pudim - Chassis 88358
Dodge Charger RT Pudim – Chassis 88358
Dodge Magnum - Chassis 88368
Dodge Magnum – Chassis 88368
Dodge Magnum - Chassis 88369
Dodge Magnum – Chassis 88369
088377
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88377
Dodge Magnum - Chassis 88386
Dodge Magnum – Chassis 88386
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88410
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88410
Dodge Dart DeLuxo Cinza Baltico - Chassis 88419
Dodge Dart DeLuxo Cinza Baltico – Chassis 88419
Dodge Dart DeLuxo Vermelho Alcazar - Chassis 88436
Dodge Dart DeLuxo Vermelho Alcazar – Chassis 88436
Dodge Dart DeLuxo Marrom Sumatra - Chassis 88442
Dodge Dart DeLuxo Marrom Sumatra – Chassis 88442
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 88472
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88472
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88437
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88437
Dodge LeBaron - Chassis 88469
Dodge LeBaron – Chassis 88469
Dodge Dart - Chassis 88471
Dodge Dart – Chassis 88471
Dodge Magnum - Chassis 88498
Dodge Magnum – Chassis 88498
Dodge Dart DeLuxo Azul Estelar - Chassis 88
Dodge Dart DeLuxo Azul Estelar – Chassis 88516
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 88528
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 88528
Dodge Magnum - Chassis 88533
Dodge Magnum – Chassis 88533
Dodge Magnum - Chassis 88536
Dodge Magnum – Chassis 88536
Dodge Magnum - Chassis 88544
Dodge Magnum – Chassis 88544
Dodge Dart DeLuxo Cinza Báltico - Chassis 88551
Dodge Dart DeLuxo Cinza Báltico – Chassis 88551
Dodge Magnum - Chassis 88562
Dodge Magnum – Chassis 88562
Dodge Magnum Vermelho Alcazar - Chassis 88570
Dodge Magnum Vermelho Alcazar – Chassis 88570
Dodge Magnum - Chassis 88572
Dodge Magnum – Chassis 88572
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 88578
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88578
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico - Chassis 88585
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico – Chassis 88585
Dodge Magnum - Chassis 88595
Dodge Magnum – Chassis 88595
Dodge Magnum - Chassis 88599
Dodge Magnum – Chassis 88599
Dodge Magnum - Chassis 88600
Dodge Magnum – Chassis 88600
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 88603
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 88603
Dodge Magnum - Chassis 88608
Dodge Magnum – Chassis 88608
Dodge Magnun - Chassis 88610
Dodge Magnun – Chassis 88610
Dodge Magnum - Chassis 88644
Dodge Magnum – Chassis 88644
Dodge Magnum - Chassis 88656
Dodge Magnum – Chassis 88656
DODGE LEBARON - CHASSIS 88661
Dodge LeBaron – Chassis 88661
DODGE MAGNUM - CHASSIS 88667
Dodge Magnum – Chassis 88667
Dodge Magnum - Chassis 88668
Dodge Magnum – Chassis 88668
Dodge Magnum - Chassis 88689
Dodge Magnum – Chassis 88689
Dodge Magnum - Chassis 88694
Dodge Magnum – Chassis 88694
Dodge Magnum - Chassis 88696
Dodge Magnum – Chassis 88696
Dodge LeBaron - Chassis 88715
Dodge LeBaron – Chassis 88715
Dodge Magnum - Chassis 88720
Dodge Magnum – Chassis 88720
Dodge Charger RT - Chassis 88721
Dodge Charger RT – Chassis 88721
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 88732
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88732
DODGE DART DELUXO - CHASSIS 88754
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico – Chassis 88754
Dodge LeBaron Branco Ártico - Chassis 88756
Dodge LeBaron Branco Ártico – Chassis 88756
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 88
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 88764
Dodge Magnum - 88769
Dodge Magnum – 88769
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88779
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88779
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 88783
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 88783
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 88787
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 88787
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 88791
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 88791
Dodge LeBaron - Chassis 88797
Dodge LeBaron – Chassis 88797
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88801
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88801
Dodge Dart DeLuxo Cinza Báltico - Chassis 88
Dodge Dart DeLuxo Cinza Báltico (pintado de amarelo) – Chassis 88803
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 88867
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 88867
Dodge LeBaron Branco Ártico - Chassis 88879
Dodge LeBaron Branco Ártico – Chassis 88879
Dodge LeBaron Branco Ártico - Chassis 88898
Dodge LeBaron Branco Ártico – Chassis 88898
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88900
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88900
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 88901
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 88901
Dodge Magnum - Chassis 88909
Dodge Magnum – Chassis 88909
Dodge Magnum - Chassis 88910
Dodge Magnum – Chassis 88910
Dodge Magnum - Chassis 88929
Dodge Magnum – Chassis 88929
Dodge Magnun - Chassi 88936
Dodge Magnun – Chassi 88936
Dodge Magnun - Chassis 88983
Dodge Magnun – Chassis 88983
Dodge Magnum Marrom Sumatra - Chassis 89040
Dodge Magnum Marrom Sumatra – Chassis 89040
Dodge Magnum - Chassis 89050
Dodge Magnum – Chassis 89050
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 89053
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 89053
Dodge Dart Sedan Preto - Chassis 89100
Dodge Dart Sedan Preto – Chassis 89100
Dodge Magnum - Chassis 89111
Dodge Magnum – Chassis 89111
Dodge Magnum - Chassis 89115
Dodge Magnum – Chassis 89115
Dodge Magnum - Chassis 89124
Dodge Magnum – Chassis 89124
Dodge Magnum - Chassis 89126
Dodge Magnum – Chassis 89126
Dart DeLuxo - Chassis 89129
Dart DeLuxo – Chassis 89129
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico - Chassis 89144
Dodge Dart DeLuxo Branco Ártico – Chassis 89144
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 89166
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 89166
Dodge Charger RT - Chassis 89189
Dodge Charger RT – Chassis 89189
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 89193
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 89193
DODGE DART DELUXO - CHASSIS 89201
DODGE DART DELUXO – CHASSIS 89201
Dodge Magnum - Chassis 89204
Dodge Magnum – Chassis 89204
Dodge Magnum - Chassi 89205
Dodge Magnum – Chassi 89205
Dodge LeBaron - Chassis 89233
Dodge LeBaron – Chassis 89233
Dodge Charger RT Pudim - Chassis 89237
Dodge Charger RT Pudim – Chassis 89237
Dodge Magnum - Chassis 89250
Dodge Magnum – Chassis 89250
Dodge Dart DeLuxo - Chassis 89265
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 89265
Dodge Magnum Branco Ártico - Chassis 89276
Dodge Magnum Branco Ártico – Chassis 89276
Dodge LeBaron Branco Ártico - 89282
Dodge LeBaron Branco Ártico – 89282
Dodge Charger RT Pudim - Chassis 89285
Dodge Charger RT Pudim – Chassis 89285
Dodge Dart DeLuxo - Chassis
Dodge Dart DeLuxo – Chassis 89289
Dodge LeBaron - Chassis 89302
Dodge LeBaron – Chassis 89302
Dodge Magnum - Chassis 89319
Dodge Magnum – Chassis 89319
Dodge Dart DeLuxo Marrom Sumatra - Chassis 89336
Dodge Dart DeLuxo Marrom Sumatra – Chassis 89336

Por hora a lista se encerra no Dart (chassis 89336) do nosso amigo Everson Moscal. Esse carro tem documentação que comprova que foi vendido em 20/12/1978, ou seja, todos os Dodge Bicudos antes deste são obrigatoriamente 78 ½. O próximo carro que tem o registro de compra conhecido é o Dodge chassis 89763, comprado em 03/02/1979. Logo a mudança dos 78 ½ para os 79 provavelmente aconteceu em algum dos 426 (numero sugestivo) carros que separam esses dois. Informações cedidas pelo Tomate. Porém o final desse artigo ainda não pode ser escrito, dado que certamente muitos dos Dodges fabricados em 1978 foram comercializados em 79.

Agradecimento especial ao meu amigo André de Barros que me enviou 89 Dodges 78 ½ que ele tinha cadastrado. E ao amigo Tomate por manter a mais completa planilha de cadastros de Dodge do Brasil.

Fica o pedido: se você tem ou conhece algum 78 ½, por favor envie fotos e informações de cor e chassis para: andre.monc@hotmail.com!

Seguimos conversando,

Monc

Caixa de ferramenta – Snap-On Torq-O-Meter

Caixa de ferramenta –  Snap-On Torq-O-Meter

Depois de mas de três meses de espera minha caixa de ferramentas ganhou um novo membro: torquímetro de relógio da Snap -On modelo Torq-O-Meter TE250FU. Apesar de ter sido fabricada em 1995, praticamente 20 anos atrás, está zerada demais. Inclusive veio na caixa de papelão original e com o termo de garantia e manual de instrução, tudo em perfeito estado de conservação. Mede torques até 250 libras-pé (foot-pound) que compreende praticamente todas as referências de torque dos Dodges nacionais. Esse torquímetro será usado para torques que exigem bastante precisão como cabeçotes, mancais, etc.

Snap-On Torq-O-Meter TE250FU Snap-On Torq-O-Meter TE250FU

Snap-On Torq-O-Meter TE250FU Snap-On Torq-O-Meter TE250FU

Snap-On Torq-O-Meter TE250FU Snap-On Torq-O-Meter TE250FU

Além desse torquímetro, tenho um de estalo que utilizo principalmente para suspensão. Isso mesmo, apesar de vários conhecedores de Dodge não usarem, é importante apertar os parafusos com o torque adequado. Por exemplo, recentemente dirigi um Dart de um amigo, carro muito integro, mas se comporta de forma estranha quando esterçado. Não tenho certeza pois não tive tempo de fazer os ajustes, mas me pareceu que as porcas e parafusos das bieletas da barra estabilizadora não estavam apertadas adequadamente. Então, durante o esterço a ação da barra tinha lag e quando chegava a frente do carro agia repentinamente, prejudicando a dirigibilidade do Mopar. Com isso na cabeça dei uma checada visual e constatei que as porcas das buchas, estavam apenas encostadas e não torqueadas. Fica a dica.

Seguimos conversando.

Monc

Brasília até Florianópolis de Dodge – 2° Encontro de Dodge Marina do Porto dos Sol

Dodges na Marina

2° Encontro de Dodge Marina do Porto dos Sol

No meio da nossa aventura rumo à Floripa tivemos a oportunidade de participar do Encontro da Marina, onde pudemos rever alguns amigos e fazer novos. O lugar é muito bonito e serve perfeitamente para um encontro como esse. Os Dodges, o que falar deles? Todos muito bonitos e com belas histórias para contar, como o Dart 72 do nosso amigo Gladson, que ficou escondido em uma garagem por anos até ser resgatado. Ou o Dart 72  que está maravilhosamente vestido de Dart norte-americano. Fora a insanidade tradicional dos Moparianos e a quantidade de cerveja e whisky disponível! Apesar de termos ficado pouco tempo, deu para curtir bastante. Veja as fotos:

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol newfloripa-2

newfloripa-3 newfloripa-4

Em breve conto mais sobre a viagem até Floripa.

Seguimos conversando.

Monc

Rumo à Floripa

Rumo à Floripa

Rumo à Floripa

Esse post é um tanto contraditório. Tem um lado com tom de tristeza porque Brasília está perdendo um Mopariano de primeira linha, Guilherme Altomar, que está de mudança para Florianópolis. E com ele vão seus dois Dodge Dart, o mundialmente famoso Jegue Lee e um Dart 1976. Guilherme já está no ciclo de Moparianos a muito tempo, contando mais de 20 anos de paixão e estudo pelos Chrysler. Também adepto do método FAÇA VOCÊ MESMO, construiu praticamente sozinho um Dart 1973 que acabou sendo apelidado de Jegue Lee em homenagem ao glorioso Charger 1969 General Lee.

O lado bom e alegre é que vou realizar o primeiro trabalho da SKT – Transporte de Clássicos, nome fictício de uma ideia que tenho para transportar carros antigos pelas estradas do Brasil. Além disso será minha estréia em terras sulistas, região que ainda não tive oportunidade de conhecer. E o melhor: tudo isso a bordo de um Dodge! Sob essa perspectiva só felicidade.

A ideia é sair de Brasília no dia 31/10, próxima sexta feira e chegar em Florianópolis no dia 02/11, domingo. No meio do caminho quero encontrar amigos Moparianos e Dodgeiros para um rolé na estrada! Para quem quiser nos acompanhar na jornada segue nossos contatos:

  • Monc (61) 9975-8718 TIM + Whatsapp
  • Guilherme (48) 9914-7333 TIM + Whatsapp

Dodge Dart DeLuxo 1973 / Piloto Guilherme

Jegue Lee Jegue Lee

Jegue Lee Jegue Lee

Jegue Lee Jegue Lee

Motor do Jegue Lee

Motor

  • V8 318 com aproximadamente 430 cv de potência no álcool (Dyno2000)
  • Comando de válvulas Competition Cams 294º – mecânico
  • Cabeçotes de alumínio da Edelbrok
  • Balancins roletados da Harlan Sharp
  • Pistões KB-399, com dome e -6cc
  • Taxa de compressão de 11:1
  • Coletor de admissão Mopar M1 – Single Plane adaptado para bicos injetores Deca 60 e flautas Edelbrok
  • Módulo de controle de injeção FT-200
  • WideBand – O2 Datalogger da FuelTech
  • TBI Holley quádrupla 1000 cfm
  • Coletor de descarga TTI
  • Conjunto elétrico da MSD
  • Tubos de descarga de 2,5 polegadas com abafadores Drawmaster
  • Radiador de alumínio
  • Ventoinha elétrica
  • Bomba da direção hidráulica – elétrica do Classe A
  • Radiador de óleo
  • Line Lock
  • Tanque de combustível em polietileno da Imohr (mais um de 20 litros no porta malas)
  • Duas bombas de combustível

Transmissão

  • Manual, Clark 4 marchas
  • Diferencial Dana com relação 3:31 – blocado

Suspensão

  • Buchas de PU em todo o carro, inclusive nos feixes de molas
  • Tirantes das balanças inferiores da Hotchkis
  • Braços da direção da Hotchkis
  • Reforço das bandejas inferiores
  • Subframe conectors

Dodge Dart DeLuxo 1976 / Piloto Monc

Dart 1976 Dart 1976

newfloripa-26 Dart 1976

Motor Dart 76

Dart 76 & Jegue Lee Dart 76 & Jegue Lee

Seguimos conversando.

Monc

Pastinhas de freio PD/9

Patilhas de freio PD/9

Pastinhas de freio PD/9

Excelente oportunidade para quem está terminando de montar o Dodge ou necessita fazer manutenção de freio. Melhor ainda para os mais puristas pois trata-se da referência correta para os nossos Mopars V8. Meu amigo Marcelo Ração tem um lote de pastilhas NOS (new old stock) da Fras-Le número PD/9 com referência para Charger, Dart, LeBaron, enfim, todos os modelos de Dodge nacional com motor 318, exceto caminhões e camionetes. Encaixa melhor no disco do que as de Opala n° PD/8.

Pastilhas de freio PD/9 PastilhasPD-9-2

Pastilhas de freio PD/9 Pastilhas de freio PD/9

Contato para compra: https://www.facebook.com/marcelo.pedroso.77 – Marcelo Ração

Preço: R$ 60,00 a caixa com as quatro pastilhas. Envio por conta do comprador.

Eu já garanti dois jogos para mim!! Não perca tempo e peça a sua.

Seguimos conversando.

Monc