Importação de peças

Importação de peças

10/11/2011 16:07 1 comment

Importação de peças dos EUA

Parte da ideia de montar esse Blog surgiu para dar continuidade a dois tópicos que abri no Fórum do Museu do Dodge, que ainda está fora do ar e espero que volte em breve. Um deles tratava sobre a importação de peças dos EUA, e comecei depois que várias pessoas me fizeram algumas perguntas sobre como é o processo de importação. Então achei por bem dedicar uma parte deste espaço a esse assunto.

Para começar, evite usar empresas porta-a-porta, ou “curier“, como UPS e DHL, entre outras. Além de serem bem mais caras, em 100% do casos as encomendas são taxadas, o que pode não acontecer em outros serviços. Importante saber: se o valor da mercadoria for abaixo de US$ 50, não paga imposto para entrar no país; mercadorias acima de US$ 500, precisam de um regime de entrada diferenciado; normalmente se paga o imposto pelo VALOR DA PEÇA + FRETE + DEMAIS TAXAS; não se pode importar peças automotivas usadas; não é permitido trazer peças automotivas na bagagem. Essas informações são baseadas em algumas pesquisas e conversas, peço que se alguém souber de algo mais ou algo que esteja errado, me avise para mudarmos.

Para a importação de peças dos EUA, sempre utilizo o United States Postal Service – USPS, o serviço de correios americano. Na minha experiência, ele tem se mostrado confiável, seguro e relativamente barato. Se comparado com as curier, muito barato. Outra vantagem é que praticamente todos os sites que visitei, enviam os pedidos por meio desse serviço. O USPS tem, basicamente, quatro tipos de envio: Global Express Garanteed, Express Mail International, Priority Mail International e First-Class Mail International.

Vou começar falando do que mais usei, o serviço Priority Mail. Esse serviço tem preço acessível e, em todos os meus pedidos, chegou na agência dos Correios mais próxima da minha casa em precisamente 15 dias, marcados da data do pedido no site. Para compras abaixo de US$ 500, o pagamento do imposto é feito em dinheiro no ato da retirada da mercadoria, nos Correios mesmo. Recomendo sempre a utilização deste serviço.

Na minha última encomenda, feita em 03/11/11, não tive escolha, pois o site só envia o Express Mail pela USPS. Fiz a compra no site RockAuto.com, o braço Pitman, o braço Auxiliar e dois kits dos parafusos de regulagem do Caster e Camber (em breve serão mostrados aqui). O check-out foi na parte da manhã e no final do dia (horários do Brasil) o pacote já havia sido enviado e o código de rastreamento estava no meu e-mail. Agora era acompanhar as atualizações no site da USPS e também dos Correios brasileiro. Lembrando que as datas e horários que aparecem no rastreamento, são referentes ao lançamento dos dados no sistema e não a hora real em que aconteceram. Apesar do preço um pouco mais salgado, estou gostando da velocidade do serviço. A imagem acima e abaixo são os rastreamentos reais da encomenda. A Emissão NTS é a Nota de Tarifação Simplifica, é nela que consta o imposto a ser pago, 60% do valor da peça + frete + taxas extras.

Global Express Garanteed é o top de linha da USPS, deve ser muito eficiente, porém caro demais para justificar sua utilização. Já o First-Class Mail International é o pé-de-boi dos serviços, não tem rastreamento e demora por volta de dois meses para chegar. Os meus livros sempre vieram por esse serviço e a espera é longa! Porém tem uma vantagem, usando esse serviço corre mais risco da sua encomenda não ser taxada.

Um detalhes sobre o processo de taxamento, isso varia muito e cada caso é um caso bem específico. Já me aconteceu de não tributarem o frete, mas não é comum. Sempre que fizer suas contas, assuma que tudo acontecerá de acordo com o figurino, evita futuros sustos na hora de pagar o imposto. Além do que surpresas baratas são mais legais.

Para finalizar, essa página http://pe.usps.com/text/imm/ab_028.htm mostra o que pode ou não ser enviado para o Brasil, bem como os tamanhos e pesos permitidos, e os respectivos valores.

É nisso Nação.

Seguimos conversando.

André Monc