Cobertura do Mopar Centro Oeste

cap

Fico muito feliz em escrever esse artigo sobre o 1° Mopar Centro Oeste. Evento organizado, promovido e executado pelo Mopar Clube de Brasília contando com organização top! Excelente trabalho realizado pelos amigos: Daniel Chuis, Sérgio Baptista, Marcelo Sudá, Leonardo Linhares, Rafael Linhares, Andrey Hermuche, Luiz Fernando, Marcelo DelPizzo, Marcos Trebien e Joahyr Junior. O encontro mopariano de Brasília foi simplesmente fantástico.

Minha participação começou depois de uma breve revitalização mecânica e estética no Dart Monc. Cheguei ao encontro por volta das 11h de sábado, com uma sensação que não sei bem como explicar. Mas estar na presença de tantos Dodges em Brasília me fez arrepiar ao entrar com o Dart. O clima era de muita festa e alegria. Muitos amigos antigos e novos juntos celebrando o amor pelos Mopars.

Dart Monc Dart Monc

Destaques MundoMonc

Vai ser impossível escrever sobre tudo e todos, mas quero fazer alguns destaques. Em primeiro são amigos de Taubatexas, vulgo Taubaté-SP, que rodaram muitos quilômetros para prestigiar o Mopar Centro Oeste. Marcelo Ração, Glauco Ribeiro e JP vieram rodando no Charger 1975 Azul Meia-Noite e certamente fizeram diferença durante todo o evento. Fica o agradecimento especial e pessoal pelo esforço em fazer parte, foi muito bom revê-los , só que dessa vez no nosso cerrado.

Taubatexas Móvel Taubatexas Móvel

mopasbsb-215

Outro destaque é o amigo Ciro Bustamonte, que recentemente entrou no mundo Mopar com um fantástico Dodge Charger 1974! No pouco tempo entre a aquisição do carro e a viagem de pouco mais de 800 quilômetros ida e volta, Ciro refez toda a suspensão e freio do seu Dodge usando o MundoMonc como referência e longas conversas comigo pelo Whatsapp. Acompanhado de sua esposa Fernanda, o belo Charger foi um dos premiados no encontro. Em breve contarei em detalhes o processo de ressuscitação desse Mopar aqui no blog. Fiquei muito orgulhoso e feliz de poder ter contribuído para mais um Mopar voltar às ruas e ter feito um novo amigo.

Charger do Ciro Charger RT 1974

Monc e Ciro Troféu do Charger 74

O pessoal do União V8, de Goiânia, também marcou presença com Dodges maravilhosos! A parceria entre o pessoal de Brasília e Goiânia já é antiga e tudo indica que vai ser cada vez mais próxima! Obrigado pela presença galera!

Dodge Dart do Rommel Imperial

Quero destacar dois carros de Brasília que fizeram, e fazem, parte da minha história de vida. Um deles é o Dodge Charger RT 1975 da família Pereira, amigos de longa data. O Charger tem apenas 32.000 quilometros rodados e praticamente nenhuma intervenção durante todos esses anos. Eu tive a oportunidade de dirigir esse Mopar alguns anos atrás e fiquei maravilhado! O outro é para um legítimo Muscle Car norte americano, o Dodge Charger Super Bee 1971 dos amigos Eugênio e Elvira. Também já tive oportunidade de dirigi-lo várias vezes, cada uma delas com um grande sorriso de orelha a orelha.

Dodge da família Pereira Super Bee 1971

Fotos

Esses foram os destaques do MundoMonc, mas é claro que a participação, presença e apoio de todos foi de suma importância para o sucesso do 1° Mopar Centro-Oeste! Confira as fotos dos Mopars:

El Malo Camiño GranCoupé

mopasbsb-3 mopasbsb-4

Dart 1971 Dart

Polara Polara

Polara Dart SE

Dart Dart

Dart Dart

Dart Charger

Charger Geral

Emoção 79 Chargers

Dart do Senado Dart

Dart Dart

Charger Rabetas

318 V8 D100

Dart SE SRT8

Emoção 79 Super Bee

Satelite Challenger

Magnum Charger

Charger Charger

Polara Dart

Rabetas Revendedora Moviscal

Charger Super Bee

Challengers Banda Larga

Revendedora Mopasa Dart

El Malo Camiño Dart

Dart Dart

Dart Charger

Charger GranCoupé

300C D100

Satelite Charger

Charger Charger

Fotos da Galera

Nenhuma festa é completa sem a galera agitando! Confira as fotos da galera que participou do 1° Mopar Centro-Oeste:

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Galera Galera

Amigos Moparianos, é isso. Espero que gostem das fotos e que, aqueles que participaram, tenham gostado do evento. Com certeza ano que vem tem mais e queremos juntar mais Dodges!!! Se preparem!

Seguimos conversando,

Monc

1° Encontro Mopar Centro-Oeste / Brasília – 2015

11028118_10206359382569281_280785366_o

Amigos Moparianos e Dodgeiros!

Entre os dias 10 e 12 de abril acontecerá o 1° Encontro Mopar Centro Oeste. É uma iniciativa do Mopar Clube de Brasília para reunir os aficionados pelos carros das marcas Chrysler/Dodge/Plymouth/Jeep/DeSoto em um ambiente de pura diversão e integração. Portanto marque a sua agenda e prepare seu Mopar para a estrada!

O evento será realizado no mítico Brasília Palace Hotel. O hotel foi construído em função da necessidade de hospedar pessoas que estavam participando da construção da nova capital, além de receber comitivas nacionais e internacionais. Projetado por Oscar Niemeyer, foi inaugurado em 1958 e conta com os conceitos modernistas e painéis do artístico de Athos Bulcão. Em 1978 um incêndio destruiu o prédio e somente em 2006 o hotel foi re-inaugurado e atualmente sustenta o glamour dos anos 50 de novo.

Folder oficial do evento para divulgação:

11025790_883476531709482_6969503591646021239_n

Fotos de divulgação:

14395_10206358976119120_5729594759808036766_n 1484676_10206358976079119_8773769570697572950_n

1654376_10206358973679059_9222472700984456425_n 10455197_10206358967598907_2388804543521164088_n

10982082_10206358970318975_1927871947857196433_n 11034916_10206358978519180_5397394937495133119_n

11037719_10206358963838813_1769691861349149299_n 11041733_10206358969998967_5362082817347004357_n

11041819_10206358973759061_8904981214420504595_n 11043235_10206358971839013_3396567639717565850_n

11045295_10206358966438878_2850378822832316112_n 11046764_10206358977639158_708318349580604930_n

11046836_10206358975679109_4930269073563493611_n 11050159_10206358965838863_4563737260209940381_n

11050720_10206358969478954_7603882994513386391_n 480556_10206358969758961_283526708030899607_n

11046668_10206358974879089_6004798924445122904_o

 

Contamos com a presença de todos os Moparianos e Dogeiros do Brasil. Venham conhecer a nossa cidade e trocar muitas figurinhas sobre Dodge!

Seguimos conversando!

Monc

Caixa de ferramenta – Snap-On Torq-O-Meter

Caixa de ferramenta –  Snap-On Torq-O-Meter

Depois de mas de três meses de espera minha caixa de ferramentas ganhou um novo membro: torquímetro de relógio da Snap -On modelo Torq-O-Meter TE250FU. Apesar de ter sido fabricada em 1995, praticamente 20 anos atrás, está zerada demais. Inclusive veio na caixa de papelão original e com o termo de garantia e manual de instrução, tudo em perfeito estado de conservação. Mede torques até 250 libras-pé (foot-pound) que compreende praticamente todas as referências de torque dos Dodges nacionais. Esse torquímetro será usado para torques que exigem bastante precisão como cabeçotes, mancais, etc.

Snap-On Torq-O-Meter TE250FU Snap-On Torq-O-Meter TE250FU

Snap-On Torq-O-Meter TE250FU Snap-On Torq-O-Meter TE250FU

Snap-On Torq-O-Meter TE250FU Snap-On Torq-O-Meter TE250FU

Além desse torquímetro, tenho um de estalo que utilizo principalmente para suspensão. Isso mesmo, apesar de vários conhecedores de Dodge não usarem, é importante apertar os parafusos com o torque adequado. Por exemplo, recentemente dirigi um Dart de um amigo, carro muito integro, mas se comporta de forma estranha quando esterçado. Não tenho certeza pois não tive tempo de fazer os ajustes, mas me pareceu que as porcas e parafusos das bieletas da barra estabilizadora não estavam apertadas adequadamente. Então, durante o esterço a ação da barra tinha lag e quando chegava a frente do carro agia repentinamente, prejudicando a dirigibilidade do Mopar. Com isso na cabeça dei uma checada visual e constatei que as porcas das buchas, estavam apenas encostadas e não torqueadas. Fica a dica.

Seguimos conversando.

Monc

Brasília até Florianópolis de Dodge – 2° Encontro de Dodge Marina do Porto dos Sol

Dodges na Marina

2° Encontro de Dodge Marina do Porto dos Sol

No meio da nossa aventura rumo à Floripa tivemos a oportunidade de participar do Encontro da Marina, onde pudemos rever alguns amigos e fazer novos. O lugar é muito bonito e serve perfeitamente para um encontro como esse. Os Dodges, o que falar deles? Todos muito bonitos e com belas histórias para contar, como o Dart 72 do nosso amigo Gladson, que ficou escondido em uma garagem por anos até ser resgatado. Ou o Dart 72  que está maravilhosamente vestido de Dart norte-americano. Fora a insanidade tradicional dos Moparianos e a quantidade de cerveja e whisky disponível! Apesar de termos ficado pouco tempo, deu para curtir bastante. Veja as fotos:

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol 2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol

2° Encontro de Dodge Marina Porto do Sol newfloripa-2

newfloripa-3 newfloripa-4

Em breve conto mais sobre a viagem até Floripa.

Seguimos conversando.

Monc

Rumo à Floripa

Rumo à Floripa

Rumo à Floripa

Esse post é um tanto contraditório. Tem um lado com tom de tristeza porque Brasília está perdendo um Mopariano de primeira linha, Guilherme Altomar, que está de mudança para Florianópolis. E com ele vão seus dois Dodge Dart, o mundialmente famoso Jegue Lee e um Dart 1976. Guilherme já está no ciclo de Moparianos a muito tempo, contando mais de 20 anos de paixão e estudo pelos Chrysler. Também adepto do método FAÇA VOCÊ MESMO, construiu praticamente sozinho um Dart 1973 que acabou sendo apelidado de Jegue Lee em homenagem ao glorioso Charger 1969 General Lee.

O lado bom e alegre é que vou realizar o primeiro trabalho da SKT – Transporte de Clássicos, nome fictício de uma ideia que tenho para transportar carros antigos pelas estradas do Brasil. Além disso será minha estréia em terras sulistas, região que ainda não tive oportunidade de conhecer. E o melhor: tudo isso a bordo de um Dodge! Sob essa perspectiva só felicidade.

A ideia é sair de Brasília no dia 31/10, próxima sexta feira e chegar em Florianópolis no dia 02/11, domingo. No meio do caminho quero encontrar amigos Moparianos e Dodgeiros para um rolé na estrada! Para quem quiser nos acompanhar na jornada segue nossos contatos:

  • Monc (61) 9975-8718 TIM + Whatsapp
  • Guilherme (48) 9914-7333 TIM + Whatsapp

Dodge Dart DeLuxo 1973 / Piloto Guilherme

Jegue Lee Jegue Lee

Jegue Lee Jegue Lee

Jegue Lee Jegue Lee

Motor do Jegue Lee

Motor

  • V8 318 com aproximadamente 430 cv de potência no álcool (Dyno2000)
  • Comando de válvulas Competition Cams 294º – mecânico
  • Cabeçotes de alumínio da Edelbrok
  • Balancins roletados da Harlan Sharp
  • Pistões KB-399, com dome e -6cc
  • Taxa de compressão de 11:1
  • Coletor de admissão Mopar M1 – Single Plane adaptado para bicos injetores Deca 60 e flautas Edelbrok
  • Módulo de controle de injeção FT-200
  • WideBand – O2 Datalogger da FuelTech
  • TBI Holley quádrupla 1000 cfm
  • Coletor de descarga TTI
  • Conjunto elétrico da MSD
  • Tubos de descarga de 2,5 polegadas com abafadores Drawmaster
  • Radiador de alumínio
  • Ventoinha elétrica
  • Bomba da direção hidráulica – elétrica do Classe A
  • Radiador de óleo
  • Line Lock
  • Tanque de combustível em polietileno da Imohr (mais um de 20 litros no porta malas)
  • Duas bombas de combustível

Transmissão

  • Manual, Clark 4 marchas
  • Diferencial Dana com relação 3:31 – blocado

Suspensão

  • Buchas de PU em todo o carro, inclusive nos feixes de molas
  • Tirantes das balanças inferiores da Hotchkis
  • Braços da direção da Hotchkis
  • Reforço das bandejas inferiores
  • Subframe conectors

Dodge Dart DeLuxo 1976 / Piloto Monc

Dart 1976 Dart 1976

newfloripa-26 Dart 1976

Motor Dart 76

Dart 76 & Jegue Lee Dart 76 & Jegue Lee

Seguimos conversando.

Monc

Pastinhas de freio PD/9

Patilhas de freio PD/9

Pastinhas de freio PD/9

Excelente oportunidade para quem está terminando de montar o Dodge ou necessita fazer manutenção de freio. Melhor ainda para os mais puristas pois trata-se da referência correta para os nossos Mopars V8. Meu amigo Marcelo Ração tem um lote de pastilhas NOS (new old stock) da Fras-Le número PD/9 com referência para Charger, Dart, LeBaron, enfim, todos os modelos de Dodge nacional com motor 318, exceto caminhões e camionetes. Encaixa melhor no disco do que as de Opala n° PD/8.

Pastilhas de freio PD/9 PastilhasPD-9-2

Pastilhas de freio PD/9 Pastilhas de freio PD/9

Contato para compra: https://www.facebook.com/marcelo.pedroso.77 – Marcelo Ração

Preço: R$ 60,00 a caixa com as quatro pastilhas. Envio por conta do comprador.

Eu já garanti dois jogos para mim!! Não perca tempo e peça a sua.

Seguimos conversando.

Monc

Dart Games

Dart Games by Barata

Dart Games

No início das atividades do Mundo Monc eu pensei em criar um espaço exclusivo para projetos de amigos. Mas  de cara apareceram alguns empecilhos. Aqui em Brasília o pessoal ainda prefere levar o carro em oficinas mecânicas nada especializadas ao método DIY, o que dificulta acompanhar detalhadamente todas as etapas, tirar as fotos e tudo mais. Fica mais difícil ainda quando se trata do pessoal de fora da minha cidade, pois a distância prejudica bastante. Mas hoje vi um post no FlatOut sobre o Dart Games do meu amigo Juliano Barata e tive que compartilhar com você.

O carro lidera o Project Cars, onde são mostrados a evolução de vários projetos automotivos pelo Brasil. É um Dodge Dart 1978 que está sendo totalmente restaurado com o objetivo de participar de track days e ainda ser um carro de rua. Nesse ultimo post o Juliano mostra todas as peças de suspensão e freio que serão utilizadas no seu Mopar, e melhor, de uma maneira parecida com o que faço aqui.

Outro detalhe que tem semelhança com o projeto do Dart Monc: usar todo o sistema original, apenas melhorando as características originais. Ou seja, nada de coil over, suspensão independente traseira, four link, agregados tubulares, etc. Segundo o proprietário “…o caminho será absolutamente old school: geometria e carga”. Apesar do mesmo caminho que escolhi, o Barata levou para outro nível de intensidade e investimento. O artigo na integra está em Dart Games: hora de detalhar a suspensão, freios, pneus e rodas!

Aqui no Mundo Monc vou focar nas peças que já foram importadas, e em sua maioria da suspensão dianteira. Aproveitando o embalo do meu ultimo post começaremos com as barras de torção. O Dart Games receberá um par da Hotchkis com 1,03″ de diâmetro.

Barra de Torção 1,03" Barra de Torção 1,03"

A bandeja inferior é original e zero, além disso receberá o reforço da Firm Feel, o mesmo que usei no Dart Monc (PN: LCAP1). A bandeja superior é tubular e fabricada pela Reilly MotorSports (RMS) (PN: RMS2003). Nesse caso a referência é para o Dart norte americano fabricado entre 1973 e 76, que permite o uso de uma outra manga de eixo, também foi adquirida na RMS.

Bandejas e manga de eixo

Os tirantes são reguláveis que substituiem o sistema de buchas pelo de pivô com uniball. Ajuda bastante na estabilidade do carro e no ajuste de geometria da suspensão.

Tirante regulável.

O Barata também trouxe o pitman e auxiliar fast ratio, que, a grosso modo, reduz a quantidade de voltas no voltante. No caso do Dart Games chegará a relação de 12,5:1, algo semelhante à uma Ferrari moderna. Lembrando que para usar essas peças são necessárias a manga de eixo e a barra central dos Dart 1973+ americanos. Terminando o conjunto de direção, terminais e barras de ajuste de convergência também da Firm Feel.

Braço pitman fast ratio. Braço auxiliar fast ratio.

dartgamessuspa-1-620x413

Esses são apenas alguns detalhes do Dart Games, você pode ver outros no artigo completo do FlatOut, que  apresenta peças que ainda serão importadas e outros detalhes como freios e rodas. Confira em: Dart Games: hora de detalhar a suspensão, freios, pneus e rodas!. Se quiser conhecer um pouco mais do projeto acesse: Dart Games: a história do Dodge Dart 1978 do editor-chefe do FlatOut e Dart Games: os detalhes do anfitrião do Project Cars (motor e transmissão).

Espero ver logo esse Mopar em ação!

Seguimos conversando.

Monc

Barras de Torção

Barras de Torção

Barras de Torção

Muitos fatores me levaram a escrever um artigo sobre as curiosas barras de torção dos Dodges. Um deles é a grande quantidade de perguntas que recebo sobre como desmontar e instalar as barras e se elas tem lado específico. Ou, sobre como fazer um up-grade mais efetivo para melhor estabilidade do carro, principalmente os que visitam track days. Existe ainda os que desafiam meu pensamento mecânico declarando vigorosamente que o sistema de barras de torção, escolhido pela Chrysler, é pior que os sistemas de molas helicoidais utilizado na Ford e na GM, mas razões técnicas nunca foram-me apresentadas. Na tentativa de responder a  essas provocações, resolvi pesquisar e escrever sobre algumas curiosidades.

Brasil vs. EUA

O manual de serviço oficial da Chrysler não é preciso nas informações sobre a barra de torção. Nas últimas páginas do Grupo 2 diz que as barras dos Dodges medem 22,1  milímetros ou 0,87 polegadas de diâmetro e 810 milímetros ou 31,9 polegadas, de comprimento.

Dados do manual de serviço, Grupo 2.

Em outra parte do manual, chamada apenas de Especificações, os dados são levemente diferentes. Porém, apesar de pequena a diferença, ela chega ao ponto de enquadrar essa barra em outro part number. Com diâmetro de 22,6 mm (0,890″) ela é equivalente as que eram usadas em carros como o Dart com motor 383.

Dados do manual de serviço. Especificações.

Ficam algumas questões. Pode ser que sejam partes de manuais de anos diferentes, e nessa linha cabe se perguntar se a lenda da recalibragem dos pós-79 é verdade. Erro de digitação? Enfim, inúmeras interpretações possíveis. Mas antes de mais nada comparei as nossas barras com as oferecidas no mercado americano.

Lá nos EUA saíram diversas barras com diâmetros diferentes. No ano de 1967, a Chrysler oferecia os tamanhos: 0,83″, 0,85″ e 0,87 “. Sendo que a mais fina para carros seis cilindros, a média para carros V8 e a mais grossa é heavy duty. Em 69, com o aparecimento dos Muscle A-body com motor big block 383,  a barra de torção com 0,89″ começou a ser utilizada.

Dados das barras de torção americanas de 1967.

Dados das barras de torção americanas de 1969.

Existem também as que são fabricadas pela Mopar, que oferece ainda mais possibilidades. A mais fina tem 0,81″ e é para aplicação em pista de arrancada. Depois vem as com mesmo tamanho das originais: 0,87″ e 0,89″. E para os que curtem uma tocada mais racing, tem também: 0,92″, 0,99″, 1,04″, 1,09″ e 1,14″, sendo que as duas ultimas são para aplicação em circuitos ovais. Das demais são classificadas como heavy duty ou pro-touring.

A tabela a seguir mostra todos os tamanhos de barras de torção (com os part numbers) produzidas pela Chrysler e pela Mopar. Também traz a taxa de cada uma delas, deixando mais fácil de escolher caso a ideia do projeto já esteja em mente. Mesmo assim, ainda existem outros fornecedores que também fabricam barras para Dodge, como Firm Feel Inc., Mancini Racing e Hotchkis por exemplo. Mas deixo esse detalhe com você.

Tabela de Barras by Monc

DICA: Para escolher a barra ideal para seu carro, pode-se partir de uma regra básica. Ela diz que deve-se iniciar pelo número que representa 1/10 do peso da dianteira do carro. Por exemplo, próximo ao mês de fevereiro de 2013, meu amigo Juliano Barata, diretor do FlatOut, pesou o Dart Games na EBTech. O Dodge registrou 1.455,6 kg (3209 lb) na balança, sendo distribuídos em 54,1% no eixo dianteiro e 45,9% no traseiro. Alías, relação muito mais promissora do que as catastróficas ditas por aí. Pela regra, se o peso na frente é 787 kg (1736,1 lb ), o ideal seria usar uma barra com taxa de 173,61 lb/in. Portanto, a mais próxima é a P5249151, diâmetro 0,92″, fabricada pela Mopar com 150 lb/in.

Identificação no Brasil

O segundo passo é descobrir o que exatamente temos por aqui, partindo dos números gravados em barras brasileiras. Em uma conversa recente com o colega Marcelo Fazio, estávamos tentando identificar sete barras que ele tem em casa. Ele sabe que um par saiu do seu Charger 1976, onde de uma barra tem o código BBE 892R / 892R 432, e a outra BAW 893L / 893L ??3. Nesse caso tem as letras R de right e L de left para indicar a posição correta de cada barra. Note também que o menor número, 892, coincide com o lado do passageiro. Pela tabela ela seria o PN 2535892 e 2535893 com diâmetro de 0,87″ e 120 lb/in de taxa.

PN 893.

Outro par que o Marcelo me enviou foram retiradas de um finado LeBaron 1979 com os seguintes códigos 894 / 288D e 895 / 448E. Sendo que as letras D (direita) e E (esquerda) definem a posição delas. O PN equivalente é o 25358942535895, com 0,89″ e 130 lb/in. Mais grossa e mais com mais carga do que a anterior.

Barras de Torção 1979 Barras de Torção 1979

Barras de Torção 1979

No Dart 1974 que está passando pela Garagem AMB o código da barra do passageiro é 894 / 393D e o do motorista 895 / 463E. Também fica com referência para as maiores barras oferecidas originalmente pela Chrysler com 0.890″ (22,6 mm) e 130 lb/in de taxa. De novo as letras D e E para a montagem correta. Da mesma forma que os outros dois exemplos, o número menor fica do lado do passageiro e o maior do motorista. Não tive tempo de limpar, mas mesmo suja pude medir com o paquímetro e os dados físicos bateram com os da tabela.

Barras de torção Dart 1974. Barras de torção Dart 1974.

Diametro

Podemos concluir que nesse quesito é ponto para a Chrysler do Brasil. As nossas barras são equivalente as usadas em versões esportivas nos Estados Unidos. A questão que permanece é porque o Charger tem o PN das barras mais finas?

Qualidade do Sistema

Sobre o comparativo entre a qualidade do sistema de barras de torção e do de molas helicoidais, deixo uma imagem comparativa de três carros fazendo a mesma curva e na mesma velocidade. Observe como as rolagem de carroceria são bem diferentes. Para afirmar categoricamente precisaríamos de algum dado numérico de aceleração lateral dos carros, mas aprofundar nessa questão será outro artigo.

body-roll

Seguimos conversando.

Monc

Churraysler do Mopar Clube de Brasília

Churraysler-12

Churraysler do Mopar Clube de Brasília

Todo final de mês, normalmente no sábado, o Mopar Clube de Brasília realiza o Churraysler para celebrar nossa paixão em comum pelos carros da Chrysler! A cada mês a gente consegue agregar mais Dodgeiros e Moparianos à nossa turma. Quem sabe até o final do ano teremos um grande grupo.

O Churraysler de julho aconteceu no condomínio do nosso amigo Marcelo Delpizzo. Apesar do frio intenso, a tarde foi maravilhosa e tivemos a presença de três Mopars inéditos. O Renato finalmente apresentou seu belo Charger R/T 1975 automático. Miguel, um amigo meu de muito tempo, resolveu aparecer com seu “sem palavras” Charger R/T 1974, também automático. E o Roberto que compareceu com um imaculado Magnum 1978, que curiosamente está apenas 10 chassis de distância do meu Dart.

Apesar de alguns amigos terem cabulado o Churraysler, o quorum foi divertido. Veio o Ged Campelo, Marcos Trebien, Nilo Trebien, Joao John e família, Bessa O´Phelan, Joahyr Junior e família, Marcelo Sudá, Marcelo Delpizzo, Leonardo Linhares, Rafael Linhares e Sergio Baptista. Essa é a tropa do Mopar Clube. Eu fui com o Dart Monc e minha filhota!

Churraysler-5 Churraysler

Churraysler-2 Churraysler-4

Churraysler-6 Churraysler-7

Churraysler-3 Churraysler-8

Churraysler-9 Churraysler-10

Churraysler-11 Churraysler-12

Churraysler-13 Churraysler-14

Churraysler-15 Churraysler-18

Churraysler-16 Churraysler-17

Churraysler-19 Churraysler-20

Churraysler-24 Churraysler-32

Churraysler-33 Churraysler-34

Churraysler-36 Churraysler-37

Churraysler-39 Churraysler-42

Churraysler-43 Churraysler-44

Churraysler-45 Churraysler-46

Churraysler-48 Churraysler-49

Churraysler-50 Churraysler-52

Churraysler-53 Churraysler-55

Churraysler-56 Churraysler-57

Churraysler-58 Churraysler-59

Churraysler-60 Churraysler-61

Churraysler-62 Churraysler-63

Churraysler-64 Churraysler-65

Churraysler-66 Churraysler-67

Churraysler-70 Churraysler-75

Churraysler-76 Churraysler-77

Churraysler-78 Churraysler-79

Churraysler-80 Churraysler-81

Churraysler-82 Churraysler-84

Aguardem a cobertura do próximo Churraysler!

Seguimos conversando.

Monc

Dart 74 parte 2: Desmontagem

dart74john-5

Desmontagem do Dart 74

Domingão foi dia para debulhar do Dart 74 que está passando pela Garagem AMB. Como já tem muito material escrito no MundoMonc.com sobre a desmontagem (Dart Azeitona e Dart Monc), vou focar apenas nas fotos das peças e na concepção do projeto em si. São visíveis as  marcas do tempo de serviço deste belo Mopar. Muita sujeira, muitos “trabalhos” anteriores, algumas gambiaras e vários pequenos problemas a serem resolvidos.

dart74john-4 dart74john-7

dart74john-10 dart74john-14

dart74john-16 dart74john-18

dart74john-19 dart74john-22

dart74john-34 dart74john-37

dart74john-51 dart74john-59

E algumas fotos do belo Dart vermelho.

dart74john-61 dart74john-65

dart74john-66 dart74john-67

dart74john dart74john-74

dart74john-76 dart74john-70

Na próxima postagem será apresentado todo o escopo e conceito do projeto para esse Dart, acompanhem!

É isso galera! Agora é sentar com o João e estabelecer o que será feito, e o mais importante, como será feito. E agradeço ao meu amigo Lucas Peçanha pela ajudar com a desmontagem do Dart!

Monc